Publicado em 25 de setembro de 2018

TRABALHISTA - Acordo Coletivo dos bancários é apresentado no Ministério do Trabalho

O ministro do Trabalho, Caio Viera de Mello, reuniu-se na última quarta-feira (19) com o diretor de Políticas de Relações Trabalhistas e Sindicais da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Adauto Duarte. No encontro foram apresentados ao Ministério os resultados da negociação da convenção coletiva de trabalho dos bancários de 2018, que consiste na maior negociação setorial unificada deste ano no país.

A negociação tem impacto direto na economia. Somente em valor adicionado de acordo, com a projeção da cláusula salarial pactuada na negociação, é estimado um aporte de R$ 8,5 bilhões entre setembro e dezembro deste ano. Em dois anos (2019 e 2020), o acréscimo será de R$ 41,5 bilhões na economia nacional. “Isso representa uma importante contribuição para a distribuição de renda e a redução das desigualdades regionais”, destacou o ministro Caio de Mello.

A convenção é unificada e nacional. Abrange 150 instituições bancárias, que representam 450 mil empregados em 3.789 municípios. O acordo foi negociado de junho a agosto deste ano, entre 236 entidades sindicais, filiadas a sete centrais sindicais e grupam 7.543 sindicalistas. Além da Febraban, participaram da reunião representantes do Banco do Brasil, Caixa, Itaú Unibanco, Santander, Bradesco e do Ministério do Trabalho.

Fonte: Ministério do Trabalho


Receba nossa newsletter Fique sempre bem informado com a nossa newsletter!

Cadastre-se