Publicado em 14 de julho de 2022

LIDERANÇA - 8 lideranças servidoras e o que você deve e não deve fazer

14/07/2022
Brasil
It Fórum

A liderança servidora surgiu como um método de gestão popular que substitui a liderança de estilo de comando e controle por empatia e empoderamento.

A abordagem de gestão prioriza o crescimento, o bem-estar e o empoderamento dos colaboradores. O objetivo é promover um ambiente inclusivo que permita que todos na organização prosperem como seu ‘eu’ autêntico. Enquanto a liderança tradicional se concentra no sucesso da empresa ou organização, a liderança servidora coloca os funcionários em primeiro lugar no crescimento da organização por meio de seu compromisso e engajamento. Quando implementada corretamente, a liderança servidora pode ajudar a promover a confiança, a responsabilidade, o crescimento e a inclusão no local de trabalho.

Se parece desafiador – é porque é. A liderança servidora às vezes tem uma má reputação porque as partes interessadas pensam que a empatia e o empoderamento vêm às custas da execução e dos resultados. Os líderes servidores admitem que às vezes as demandas de empatia e produtividade estão em desacordo quando a pressão para produzir é alta. Os esforços também podem sair pela culatra se os funcionários não forem dedicados à missão principal da equipe.

Mas a recompensa pode valer o esforço. A prática da liderança servidora não apenas promove a satisfação dos funcionários, mas também ajuda as organizações a reter funcionários quando eles não podem competir com salários mais altos. Líderes de TI e profissionais de RH oferecem algumas vantagens e desvantagens da liderança servidora.

Faça: Certifique-se de que os funcionários entendam e assinem a missão

Antes que os funcionários possam ser capacitados, eles primeiro devem entender e concordar com a missão da equipe e seu papel nela, diz David Dotlich, Presidente e Sócio-cliente Sênior da Korn Ferry. Uma vez que a missão é acordada, os gerentes devem perguntar aos funcionários: “Como posso ajudá-lo a alcançar essa missão?” Um verdadeiro líder servidor também deve perguntar: “Como posso atender às suas aspirações em sua carreira”. Ao invés de: “Como posso encaixá-lo em nossa empresa?”, diz Dotlich.

Faça: Ouça mais e fale menos

“Liderança servidora é ouvir mais e falar menos”, diz David Reis, CIO do Sistema de Saúde da Universidade de Miami. Reis realiza cafés mensais às 8h para todos os 300 funcionários de TI para descobrir o que os funcionários precisam, seja treinamento, ferramentas ou remoção de obstáculos. Nenhum assunto está fora dos limites. Quando Reis pode ajudar a reduzir o atrito para que sua equipe possa realizar o trabalho, ele cria confiança e os funcionários ficam mais felizes, diz ele.

Faça: Dê orientação aos funcionários – depois saia do caminho

“Contratamos pessoas muito brilhantes para fazer um trabalho e as deixamos fazer esse trabalho”, diz Tom Kuczynski, Vice-Presidente de TI da Autoridade de Água e Esgoto do Distrito de Columbia. Kuczynski praticou liderança servidora por 32 anos sem nunca lhe dar um rótulo. “Nós damos [à equipe de TI] uma direção, e os apontamos nessa direção e os transformamos para terem o maior sucesso possível”, diz ele. “Preciso ser informado, mas não preciso me envolver. Não quero ser surpreendido por nada. Quero estar disponível quando você precisar de ajuda”.

Faça: Responsabilize as pessoas

Lisa Davis exerce liderança servidora há 20 anos em cargos no governo, tecnologia e agora na área de saúde como CIO da Blue Shield of California. “Sou direta e honesta em responsabilizar as pessoas”, diz Davis. “É claro que tem a ver com a entrega das mensagens”. Certifique-se de que as pessoas entendam as expectativas e responsabilize-as pela entrega desses resultados, acrescenta ela. “A maneira como você se envolve com as pessoas te levará aos resultados”.

Não faça: Torne-se escasso

Mesmo quando os funcionários são altamente capazes, eles ainda precisam de conselhos e assistência ocasionais. Estar disponível e acessível com os funcionários é fundamental, acrescenta Davis. “Você não precisa esperar para ter um encontro semanal comigo. Se houver algo em sua mente ou você precisar de ajuda, é só me mandar uma mensagem”, diz ela.

Não faça: Sinta que você está desistindo do controle

Ser um líder servidor não significa abrir mão do controle ou “deixar as pessoas fazerem o que quiserem”, diz Dotlich. “Não acho que isso signifique que você faça o que [os funcionários] pedem, que é como normalmente pensamos sobre ‘servos’. Dessa forma, você está servindo quem eles querem ser ou o que eles querem alcançar”.

Não faça: Apenas pregue a empatia, pratique-a

Durante períodos de alta pressão, “às vezes nós, como líderes, queremos continuar avançando, mas isso é exatamente a coisa errada a fazer”, diz Reis. “Às vezes é melhor levar um minuto, reformular e depois voltar a se envolver.”

Os líderes também podem mostrar empatia com feedback, diz ele. “Seria fácil ouvir uma lista de reclamações e a defesa se instalar”, diz Reis. “Mas a empatia está em entender que as questões levantadas fazem parte do desejo sincero dos companheiros de melhorar as coisas. Você está simpatizando com essa frustração e realmente ouvindo isso”, diz ele.

Faça: Defina liderança servidora para sua própria organização

É importante que cada organização defina a liderança servidora “de uma maneira que funcione em seu próprio sistema, que as pessoas entendam e que não seja enganosa”, diz Dotlich. “Não é apenas uma palavra da moda, mas uma filosofia de como criamos um ambiente”.

Os líderes de TI que seguem uma abordagem de liderança servidora esperam que esses comportamentos se espalhem por toda a organização para maior transparência, confiança, colaboração e suporte mútuo.

“Será um lugar mais feliz”, diz Reis, “e não porque o trabalho será mais fácil ou haverá menos trabalho. Haverá mais significado e contexto para o trabalho, e a conexão com o propósito será forte e clara”.


Receba nossa newsletter Fique sempre bem informado com a nossa newsletter!

Cadastre-se