Publicado em 20 de julho de 2022

GESTÃO - Principais tendências da gestão financeira empresarial no Brasil

20/07/2022
Brasil
Conta Azul

Todo empreendedor deve conhecer as tendências da gestão financeira empresarial. Afinal, mesmo que essa função administrativa possa ser terceirizada, exigirá investimento e você precisa saber onde está colocando o seu dinheiro.

Boa parte das tendências são causadas pela evolução da tecnologia e do mercado financeiro. Surgem novos hábitos e novas ferramentas digitais que otimizam, agilizam, garantem a segurança e aumentam a lucratividade dos processos.

Entre todas as novidades, há 6 conceitos que os empreendedores e contadores precisam dominar. São atualidades do mercado financeiro que vieram para ficar até que algo substitua o meio digital. E não parece que veremos algo assim nas próximas décadas.

Gestão Financeira Empresarial: estar atualizado nessa área é importante?

Aprender sobre gestão financeira empresarial permite uma visão real sobre a situação do negócio, realização de planejamentos realistas de expansão e conserto nos gargalos de gastos. 

Inclusive, controle financeiro é uma das atividades de gestão empresarial que muitos empreendedores optam por terceirizar assim que possível.

No entanto, tanto quem administra as próprias finanças, quanto quem contrata profissionais administrativos, deve informar-se sobre essa área. Esse conhecimento impacta tanto na ação direta sobre a gestão quanto no monitoramento e contratação de colaboradores e ferramentas para cuidar desses processos. 

“Mas só preciso me preocupar com isso quando estiver faturando muito, certo?” Não! Segundo pesquisas da UNESP e do SEBRAE, 49,4% das empresas fecham em até 2 anos. Uma das maiores causas é justamente a falta de planejamento, incluindo controle financeiro empresarial.

No entanto, não é preciso que todo mundo faça uma graduação em ciências contábeis. Saber o mínimo e ficar atualizado pode ser o suficiente para ao menos contratar um contador para auxiliar na administração financeira.

Entre as tendências para os próximos anos, 6 se destacam. E o interessante delas é que são conceitos amplos que, certamente, evoluirão com o tempo, ao mesmo tempo que a ideia central se manterá. 

1. Inteligência Artificial

O robô é o segundo melhor amigo do homem no futuro. Antes de fazer qualquer movimentação financeira, você pode contar com inteligências artificiais para simulações, pesquisa de dados, análise do cenário e monitoramentos.

Quanto mais autonomia a inteligência artificial tiver, mais processos ela pode executar sozinha. Por exemplo, plataformas de gestão integrada (ERPs), contam com algoritmos que fazem a conciliação bancária e tributária de forma totalmente automática. 

2. Blockchain

A tecnologia blockchain se popularizou graças às criptomoedas (como o bitcoin) e os NFTs. E, se você não sabe ainda do que se trata, vamos finalmente explicar. 

Na internet, a estrutura de armazenamento e processamento de dados costuma ser centralizada. O blockchain é uma tecnologia que descentraliza e distribui essas informações em blocos.

Dessa forma, o sigilo das informações é aprimorado, prevenindo ataques, detectando fraudes, reduzindo o tempo para processar os dados e ainda diminuindo os custos dos sistemas de pagamento.

3. LGPD e Segurança

Regularizar a segurança dos sistemas com a Lei Geral da Proteção de Dados não é só uma tendência: é uma obrigação legal. Empresas devem adotar medidas de segurança para que as informações de colaboradores e clientes não caiam em mãos erradas.

O que se espera para o futuro é o aprimoramento dessa e outras leis. O meio digital ainda é relativamente novo e regularizar algo tão complexo e dinâmico quanto a internet é um processo lento.

Por isso, é interessante ir além do conhecimento legal. Fique de olho nas práticas consideradas éticas na segurança digital. Lembre-se que o cinto de segurança do carro já foi visto como artigo de luxo e, hoje, é obrigatório para todos os automóveis. Os mecanismos de proteção de dados devem seguir esse mesmo movimento.

4. Digitalização

O tempo vai passando e as anotações manuais e a impressora vão ficando para trás. A tendência é que os processos, e isso inclui a administração financeira, sejam totalmente digitalizados no futuro.

A preocupação com o meio ambiente e o distanciamento social causado pela pandemia foram catalisadores desse processo. Tudo que é preciso para desburocratizar, diminuir deslocamentos e acabar com o uso do papel está sendo estimulado.

Hoje em dia, abrir empresa, emitir nota fiscal, e administrar compra e venda são algumas das ações que se fazem apenas com um dispositivo que tenha acesso à internet.

Isso se trata de uma tendência do mercado como um todo. Da mesma forma que a gestão do negócio fica mais fácil com a digitalização, seus colaboradores e clientes poderão entender o quanto facilita suas rotinas.

Ao fazer a transformação digital, todo mundo sai ganhando. No entanto, fique de olho no tópico anterior, sobre LGPD e segurança. Não confie dados e processos a qualquer plataforma. 

5. Dados na Nuvem

Colocar os dados na nuvem é uma das maiores tendências do mercado financeiro. Saiba que a sua rede interna e o próprio computador não são tão seguros assim. Na verdade, sempre foram os alvos mais fáceis para ataque.

Com a democratização e a evolução dos sistemas em nuvem, subir informações nessas plataformas é a melhor escolha. Os dados ficam guardados em servidores que recebem grandes investimentos em segurança.

Da mesma forma, também é necessário saber escolher. Isso porque novas empresas de nuvem surgem a todo momento e nem todas possuem estruturas confiáveis. Até mesmo a gigante Google já sofreu com vazamento de dados.

A dica geral sobre digitalizar dados e processos é sempre a mesma: se trata do meio mais seguro, se você conhecer a confiabilidade desses armazenamentos.

6. Centralizar a gestão da empresa em plataformas integradas

Muitas pessoas não sabem, mas é possível administrar todos os dados e monitorar quase todas as atividades de uma empresa a partir de apenas uma plataforma. 

Os sistemas de gestão integrada, também conhecidos como ERPs, são ferramentas digitais que servem para inúmeras áreas do negócio. Claro, o escopo de soluções depende da marca e de quem fornece, mas a ideia geral é sempre a mesma.

Em plataformas como essa, você consegue acompanhar compras de insumos de produção e materiais para a empresa, vendas de mercadorias, movimentações, gerar balanços e controlar o estoque.

Também é possível cadastrar clientes, colaboradores, fornecedores e transportadoras, mantendo informações atualizadas para todas as operações.

Isso e muito mais pode ser conferido com apenas um ou dois cliques. Porém, a efetividade, a segurança e, assim como já dito, as soluções disponíveis, dependem de qual plataforma você irá confiar.

 


Receba nossa newsletter Fique sempre bem informado com a nossa newsletter!

Cadastre-se