Publicado em 11 de fevereiro de 2020

ECONOMIA - Varejo paulista criou 27,5 mil vagas de trabalho em 2019

O mercado de trabalho dos setores de comércio (varejista e atacadista) e de serviços do estado de São Paulo eliminou 55.568 empregos formais em dezembro, resultado de 235.955 admissões contra 291.523 desligamentos. Os números são da FecomercioSP.

Com a variação, finalizou o mês com um estoque ativo de 10.175.471. Isso porque, o segmento de serviços puxou a baixa em razão da sazonalidade já conhecida no final do ano, principalmente com a dispensa de profissionais de educação.

Por outro lado, 171.149 vagas foram criadas ao longo de 2019 na soma das três atividades. Desse total, 20.279 novos postos abertos no estado de São Paulo foram na modalidade intermitente no ano passado, ou seja 12%, provenientes de 39.380 admissões contra 19.101 desligamentos.

O setor de serviços criou 11.407 empregos formais; o varejo, 8.570 novos vínculos; e o atacado abriu 302 vagas nessa modalidade.

Considera-se como intermitente o contrato de trabalho não contínuo e ocorre com alternância de períodos de prestação de serviços e de inatividade, determinados em horas, dias ou meses, independentemente do tipo de atividade do empregado e do empregador. A exceção seriam as ocupações regidas por legislação própria.

De acordo com a FecomercioSP, o balanço de 2019 foi positivo, pois a soma do número de vagas criadas em 2017, 2018 e 2019 foi de 367.423, superando a eliminação dos 351.343 vínculos nos 24 meses dos anos de 2015 e 2016.

A Instituição destaca que os pequenos negócios tiveram participação importante na recuperação desses postos de trabalho. Apenas em 2019 as empresas com até quatro funcionários registraram que 210.533 vagas formais foram geradas. A conquista justifica-se pelo crescimento dos pequenos negócios, sua menor capacidade de grandes variações do quadro funcional e os benefícios por sua proximidade com o cliente.

A expectativa para 2020 é que as contratações avancem e os três setores encerrem o ano com mais de 200 mil novos vínculos. A junção de melhor conjuntura econômica para a economia brasileira, a continuidade da recuperação de receita dos setores e a confiança dos empresários devem garantir um cenário mais propício ao investimento, como em mão de obra formal.

 

VAREJO

O mercado de trabalho formal do comércio varejista abriu 5.327 postos de trabalho com carteira assinada em dezembro, resultado de 74.159 admissões contra 68.832 desligamentos. Com esse desempenho, o segmento fechou o mês com um estoque ativo de 2.092.792 vínculos empregatícios – alta de 1,3% em relação ao mesmo período do ano passado. E encerrou o ano de 2019 com 27.485 vagas criadas, o melhor resultado desde 2014.

 

ATACADO

O comércio atacadista no Estado de São Paulo extinguiu 2.210 postos de trabalho com carteira assinada em dezembro, provenientes de 10.717 admissões contra 12.927 desligamentos. No entanto, o setor fechou o mês com um estoque ativo de 513.272 vínculos empregatícios – alta de 1,6% em relação a 2018. E encerrou o ano de 2019 com 7.928 novas vagas.

 

SERVIÇOS

O setor de serviços eliminou 58.685 empregos formais em dezembro, resultado de 151.079 admissões contra 209.764 desligamentos. Contudo, encerrou o mês com um estoque ativo de 7.569.407 postos de trabalho – alta de 1,8% em relação ao mesmo período de 2018. Quanto ao fechamento de 2019, 135.736 novos vínculos foram criados, melhor resultado anual desde 2014.

Fonte: Diario do Comercio


Receba nossa newsletter Fique sempre bem informado com a nossa newsletter!

Cadastre-se