Publicado em 26 de agosto de 2019

ECONOMIA - Confiança da indústria avança 0,8 ponto em agosto, aponta FGV

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas (FGV) avançou 0,8 ponto em agosto, para 95,6 pontos, após três quedas consecutivas, mas ainda se manteve aquém dos 100 pontos. Além disso, em médias móveis trimestrais o índice ainda recuou, pelo quinto mês consecutivo, desta vez em 0,5 ponto.

Apesar do resultado positivo em agosto, a economista da FGV Renata Mello Franco avalia que é insuficiente para mudar a tendência de queda. "Apesar do avanço dos indicadores mais operacionais, relacionados à demanda, estoques e utilização da capacidade, a percepção dos empresários sobre a situação atual dos negócios se manteve estável. Em relação às expectativas, os resultados são conflitantes", diz, explicando que, enquanto os indicadores para os próximos três meses avançaram, o sentimento em relação à evolução dos negócios nos seis meses seguintes piorou.

Por segmentos, a melhora da confiança foi observada em 12 dos 19 avaliados. O Índice de Situação Atual (ISA) cresceu 1,2 ponto, para 95,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) subiu 0,4 ponto, atingindo 95,7 pontos.

Em agosto, todos os componentes do ISA apresentaram comportamento favorável, mas a melhora na percepção sobre os estoques foi o principal condutor da evolução do indicador no mês. A parcela de empresas que avaliam o nível de estoques como insuficiente aumentou de 5,2% para 5,4% do total, enquanto a parcela das que consideram excessivo caiu de 11,8% para 10,8% do total, levando a uma alta de 2,4 pontos do indicador, para 96,5 pontos. Já a produção aumentou 0,8 ponto e a situação atual dos negócios teve variação positiva de 0,1 ponto.

No IE, houve melhora das expectativas para os próximos três meses. Os indicadores de produção prevista e evolução pessoal ocupado aumentaram em 2,0 e 2,2 pontos, respectivamente. Em compensação, o indicador que mede o otimismo dos empresários com a evolução do ambiente de negócios nos seis meses seguintes caiu 3,1 pontos.

Quanto ao Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI), houve alta de 0,3 ponto porcentual entre julho e agosto, alcançando 75,8% e acumulando 1 ponto de crescimento no ano. Em médias móveis trimestrais, o NUCI avançou pela quinta vez seguida, em 0,1 ponto, para 75,4%.

A edição da confiança da indústria de agosto coletou informações de 1.138 empresas entre os dias 1º e 22 deste mês. A próxima divulgação ocorrerá em 26 de setembro, com a prévia saindo dia 20 de setembro.

Fonte: DCI


Receba nossa newsletter Fique sempre bem informado com a nossa newsletter!

Cadastre-se