Notícias Empresariais

Tweet

Prazos - como trabalhar com eles

Um dos principais desafios da gestão é a capacidade de ser passado um prazo e fazer com que ele se concretize. Quanto maior uma empresa ou setor, a definição de um prazo acaba se tornando um verdadeiro pesadelo para o gestor, cada um não cumprido deixa a sua credibilidade em declínio.



Um prazo não pode ser passado por feeling ou por como uma previsão de uma vidente, para que a probabilidade do não cumprimento seja diminuída é fundamental ao gestor possuir números que saibam exatamente onde pode chegar.



Antes de dar um prazo, um líder precisa considerar algumas questões, principalmente o tipo de tarefa e quem executa a tarefa. O prazo pode ser diferente para uma mesma tarefa, mas executada por pessoas diferentes. É necessário entender que pessoas possuem seus tempos e de nada irá adiantar você calcular uma entrega se não sabe quem pode executá-la.



O prazo deve ser estipulado se baseando em números e controlado constantemente através de gráficos. Os gráficos devem representar um período ao qual seja possível tomar decisões conforme sua curvatura. Dependendo do que esteja ocorrendo em um determinado dia ou hora, já é possível saber se o prazo será cumprido caso se mantenha a execução da mesma forma.



Pior do que não cumprir um prazo é não avisar ao seu cliente que não vai conseguir. Você simplesmente chegar no dia definido e falar "não deu para entregar", possivelmente gerará um desconforto enorme em sua relação com ele. Diferentemente, com todo o acompanhamento, será possível você enxergar que não conseguirá cumprir o prazo e, com antecedência, às vezes de semanas e meses, avisar ao seu cliente que "não será possível realizar a entrega". Assim, você dá a possibilidade para que sejam remanejadas algumas tarefas que dependiam desse prazo.



Não deixe para a última hora, planeje, controle e terá sucesso em suas entregas!



Texto confeccionado por: Rodrigo Loures


[ voltar a listagem de notícias ]