Notícias Empresariais

Tweet

10 sinais de que você tem inteligência emocional no trabalho

Profissionais dotados de inteligência emocional estão à frente de seus colegas - inclusive daqueles com o raciocínio mais afiado.



Segundo uma pesquisa da consultoria TalentSmart, o QE (Quociente Emocional) pode ser mais decisivo para o sucesso na carreira do que o famoso QI (Quociente de Inteligência).



O levantamento mostrou que cerca de 90% dos funcionários mais bem avaliados por seus empregadores têm uma boa gestão de suas emoções. Enquanto isso, apenas 20% dos profissionais com desempenho aquém do esperado apresentam a mesma habilidade.



Não surpreende, portanto, que a competência seja fundamental para sobreviver à crise econômica no Brasil, como explicou a EXAME.com o professor espanhol José Ramón Pin, da IESE Business School.



Mas como saber se você tem essa competência?



De acordo com o consultor norte-americano Travis Bradberry, coautor do livro "Emotional intelligence 2.0" (Perseu Books, 2009), essa resposta só pode ser obtida cientificamente por meio de testes psicológicos - que raramente são gratuitos.



Para ajudar quem não pode (ou não quer) pagar por um teste, Bradberry listou no LinkedIn alguns traços típicos de profissionais que sabem administrar seus próprios sentimentos. Veja a seguir 10 deles:



1. Você sabe descrever suas emoções com palavras precisas



Ter um vasto “vocabulário emocional” é uma capacidade rara, segundo o consultor. Dizer apenas que está se sentindo “mal” é muito diferente de se descrever como “perplexo”, “frustrado” ou “ansioso”, por exemplo. Pessoas com inteligência emocional sabem gerir seus próprios sentimentos porque sabem exatamente quais são eles.



2. Você conhece o seu lado mais frágil



De acordo com Bradberry, saber quais são as suas principais vulnerabilidades é essencial na hora de administrar o seu comportamento. “Ter um QE [quociente emocional] alto significa conhecer as suas forças, e como usá-las a seu favor, mas também impedir que as suas fraquezas atrapalhem você”, escreve ele.



3. Você é um bom juiz



A habilidade para interpretar os sentimentos, intenções e motivações das outras pessoas é outro sinal típico desse tipo de inteligência. Se você tem um julgamento perspicaz e sensível a respeito dos demais, é provável que tenha um alto grau de competência emocional.



4. Você não se ofende facilmente



É difícil acabar com a alegria de quem tem autoconfiança. “Pessoas emocionalmente inteligentes são seguras e têm mente aberta, o que lhes garante uma 'pele' bastante grossa”, escreve o consultor. Isso significa relevar brincadeiras, críticas e agressões alheias - e até tirar sarro de si mesmo de vez em quando.



5. Você é capaz de dizer “não”



Levar comentários negativos na esportiva não significa ser passivo. Ter competência emocional implica, também, saber colocar limites. Segundo Bradberry, rejeitar novas tarefas e compromissos de forma assertiva é difícil, mas traz ganhos importantes para a saúde física e mental.



6. Você perdoa a si mesmo



Quem tem domínio sobre o que sente costuma contemplar seus próprios fracassos de forma tranquila - mas não ignorá-los. “Remoer os seus erros traz ansiedade e timidez, enquanto esquecê-los completamente pode fazer com que se repitam”, escreve o consultor. É como uma “corda estreita”, observa Bradberry, em que só os mais competentes conseguem andar sem tropeçar.



7. Você não cultiva rancores



Assim como são capazes de perdoar seus próprios erros, pessoas com inteligência emocional também costumam “absolver” os outros. Mágoa e rancor são dois ingredientes para o estresse e até para doenças como pressão alta. Quem consegue dominar seus próprios sentimentos, naturalmente, prefere fugir desses gatilhos de mal-estar.



8. Você é generoso



Oferecer ajuda sem pedir nada em troca é uma característica típica de quem tem inteligência emocional, diz Bradberry. “Essas pessoas constroem relacionamentos fortes porque estão sempre pensando nos outros”, escreve ele.



9. Você neutraliza pessoas “tóxicas”



Na hora de lidar com colegas ou chefes difíceis, o profissional com QE alto identifica seus próprios sentimentos, como frustração ou raiva, e impede que eles se transformem em descontrole. Além disso, ele procura respeitar o ponto de vista da pessoa “tóxica” e procura encontrar soluções positivas para as duas partes.



10. Você não busca a perfeição



“Pessoas com inteligência emocional não veem a perfeição como um objetivo, porque sabem que ela não existe”, escreve Bradberry. Diante da inevitabilidade dos problemas, elas não se queixam sobre o passado e simplesmente seguem em frente.


[ voltar a listagem de notícias ]