Notícias Empresariais

Tweet

Franquias: a importância do franqueado ter conhecimento em finanças e gestão

O setor de franchising continua crescendo na contra mão da crise e da retração econômica. A segurança de investir em um modelo de negócio que já deu certo é atrativa para muitos empreendedores. No entanto, as franquias são empresas independentes. Na prática, isso significa que, por mais que o franqueador auxilie e forneça todo o know-how, a responsabilidade na contratação e gestão dos funcionários, no fluxo de caixa e resultados financeiros recai nas costas do franqueado. Em resumo, o sucesso do negócio depende das habilidades e liderança do franqueado.





Não é raro que alguns empreendedores invistam em franquias achando que não necessita reforçar a sua formação, esperando que tudo seja dado pelo franqueador. É esse tipo de raciocínio que ajuda a explicar porque algumas franquias não vão para frente e fecham as portas.





De acordo com dados do IBGE, apenas 5% das franquias quebram após três anos de funcionamento (contra metade das pequenas e médias empresas tradicionais). Apesar de o índice ser baixo, é melhor se preparar para não fazer parte dessa turma.





Liderar a equipe e assumir responsabilidades - Estar à frente de qualquer empresa exige uma grande capacitação no processo de gerir pessoas. Isso porque você vai encontrar, dentro da sua equipe, os mais diversos perfis profissionais. Pode acreditar: esse trabalho fica muito mais fácil se você estiver presente diariamente na unidade, dando exemplos de bom atendimento aos clientes e de relacionamento com seus produtos e serviços.





Aliás, esse é o papel de um verdadeiro líder: dar exemplos e assumir responsabilidades. A partir daí, você consegue perceber, no dia a dia, quais profissionais da sua equipe têm mais qualificações para assumir maiores responsabilidades e quais atrapalham o andamento do processo.





Se você perceber que um funcionário está fazendo corpo mole, converse imediatamente para saber os problemas dele. Se conversas e advertências não adiantarem, tenha pulso firme para demitir.





De olho nos números - Como você já sabe, a responsabilidade de negociar com fornecedores e pagar o salário da sua equipe em dia é do franqueado. Acrescente a essa lista de despesas, o aluguel do ponto comercial, a taxa de franquia e as contas de água, luz e internet. Enfim, o capital de giro da sua empresa. Se você não conseguir entender e calcular a saída e a entrada de dinheiro no caixa, não vai demorar para a sua empresa enfrentar alguma crise.





Pronto. Já deu para entender que o conhecimento em finanças é ponto crucial na vida de qualquer empreendedor. Mas só saber e não ter disciplina para colocar em prática não ajuda nada. O franqueado precisa ter um controle constante de todo o fluxo de caixa da sua empresa. Montando uma planilha com todos as despesas e ganhos por mês, você tem uma noção melhor da sazonalidade e consegue traçar estratégias.





E quem trabalha com varejo recebe o dinheiro de forma parcelada na maioria das vendas. Aqui, ter o preparo e o conhecimento em finanças faz ainda mais sentido. Tendo todo esse conhecimento teórico, as chances das suas decisões serem mais acertadas aumentam. Agora, isso só vai funcionar se você estiver presente no dia a dia da operação, porque os problemas e conflitos não têm hora para aparecer.



Texto confeccionado por: Germano Leardi Neto


[ voltar a listagem de notícias ]