Notícias Empresariais

Tweet

Utilidades da Escrituração Contábil

Seria a contabilidade nas empresas uma mera obrigação legal, tributária e previdenciária?





Infelizmente, para uma boa parte dos empreendedores, a existência da contabilidade é mais um “custo” a ser pago, algo compulsório para atender a fiscalização e as exigências legais.





Entretanto, numa análise mais coerente, pode-se afirmar que a existência da escrituração contábil regular, com a elaboração de demonstrativos mensais da empresa ou organização (balancetes) e outros demonstrativos e relatórios, irá gerar benefícios importantes à administração da respectiva entidade.





Entre diversos pontos, cito as seguintes utilidades:





– é base para maior controle financeiro e econômico (prevenção de fraudes, desvios, erros e incorreções);





– facilita a tomada de decisões e elaboração de orçamentos, previsões e projeções financeiras (fluxo de caixa);





– contestação de reclamatórias trabalhistas quando as provas a serem apresentadas dependam de perícia contábil;





– distribuição de lucros como alternativa de diminuição de carga tributária;





– base imprescindível para planejamento tributário;





– prova a sócios que se retiram da sociedade a verdadeira situação patrimonial, para fins de apuração de haveres ou venda de participação;





– facilita acesso às linhas de crédito;





– para o administrador, supre exigência do Novo Código Civil Brasileiro quanto á prestação de contas (art. 1.020);





– comprova em juízo fatos cujas provas dependam de perícia contábil;





– imprescindível no requerimento de recuperação judicial (Lei 11.101/2005);





– base de apuração de lucro tributável e possibilidade de compensação de prejuízos fiscais acumulados, bem como recuperação de créditos tributários (como PIS, COFINS e outros);





– prova, em juízo, a situação patrimonial na hipótese de questões que possam existir entre herdeiros e sucessores de sócio falecido;





– evita que sejam consideradas fraudulentas as próprias falências, sujeitando os sócios ou titulares ás penalidades da Lei que rege a matéria.


[ voltar a listagem de notícias ]