Notícias Empresariais

Tweet

Por questões naturais, nosso mercado da contabilidade é diferente dos das outras regiões do País"

Chegou a época do ano em que os contribuintes brasileiros precisam prestar contas com o Leão do Imposto de Renda. Na Paraíba, a Receita Federal espera receber, até o próximo dia 30 de abril, 275 mil declarações. Neste ano, está obrigado a declarar quem mora no Brasil e recebeu rendimentos tributáveis de mais de R$ 26.816,55 ao longo de 2014, bem como ainda quem teve rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil, realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e futuros, auferiu ganhos e tem bens ou propriedade rurais de acordo com valores estabelecidos pela Receita.



A exemplo dos anos anteriores, a Receita divulga o passo a passo de cada etapa da entrega da declaração que poderá ser preenchida no próprio computador, com a utilização do programa gerador, ou em dispositivos móveis, como tablets ou smartphones utilizando o aplicativo m-IRPF ou diretamente no site da Receita Federal, por meio do Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), acrescido a uma certificação digital.





Para esclarecer as principais dúvidas dos contribuintes, o Paraíba Total conversou com o presidente do Conselho Regional de Contabilidade da Paraíba (CRC-PB), Glaydson Trajano Farias. Segundo ele, já começam as procuras por profissionais que elaboram a declaração do imposto de renda, mas já é de costume os brasileiros deixarem para a última hora. Confira trechos da entrevista.





Como está a demanda pela busca desse serviço no momento no Estado e qual o período de pico?





Já é razoável a procura pelos escritórios para fazer a declaração, no entanto, ainda notamos que são aqueles que sempre se antecipam e já cumprem cedo esta obrigação.





Quais as dicas dos profissionais de contabilidade para que o contribuinte faça sua declaração de Imposto de Renda 2014/2015 de forma correta, ágil e tranquila?





Organizar toda documentação e procurar um bom profissional de contabilidade para fazer sua declaração. E ainda, o quanto antes melhor para que, em caso de restituição, possa receber já nos primeiros lotes, onde algo em torno de 15 mil paraibanos, já devem receber restituição já no primeiro lote, juntamente com pessoas com mais de 60 anos, portadoras de moléstia grave ou com deficiência física ou mental programado para ser liberado no dia 15 de junho, segundo informou a Delegacia da Receita Federal de João Pessoa.





Quais as principais dúvidas do contribuinte paraibano na hora de fazer sua declaração e como os profissionais de contabilidade têm auxiliado para que os clientes não caiam na malha fina?





Sempre há dúvidas quanto ao que pode ser deduzido como gastos e despesas, justamente quando se tem auxílio de um bom profissional o contribuinte evita colocar despesas e gastos indedutíveis ou que não possuem documentação legal para comprovação.





Como o senhor tem observado o mercado de contabilidade na Paraíba? Está dentro da realidade do Nordeste e do país?





Por questões naturais e fáceis de enxergar, sobretudo em função da classe empresarial e da cultura nordestina e paraibana, temos um mercado ainda um pouco diferente de outras regiões, no entanto, o crescimento da profissão é exponencial e também crescemos e nos valorizamos em nosso Estado, alavancado pelas normas e pela atuação do Estado como arrecadador e fiscalizador.





Como o Conselho tem atuado para melhorar a estrutura da carreira do contador na Paraíba?





Cumprindo nossa missão delegada por lei de promover a fiscalização do exercício da profissão e ainda promover educação continuada, assim resguardamos os bons profissionais em face daqueles que exercem de maneira ilegal a profissão, e promovendo educação continuada proporcionamos aperfeiçoamento a todos que querem permanecer ativo no mercado.





Há quanto tempo existe, qual a missão do CRC-PB, como se dá a sua composição?





Desde 1946, temos como missão registrar os profissionais, fiscalizar o exercício da profissão e promover educação continuada. O conselho é composto por 24 conselheiros, 12 efetivos e 12 suplentes. Eleitos por voto direto dos profissionais, são sete mil associados. Os conselheiros efetivos elegem o presidente do conselho que tem mandato de dois anos.





Como anda a atuação do Conselho nos municípios paraibanos, quais os avanços e as principais dificuldades enfrentadas para desenvolver o trabalho? E como o CRC-PB tem buscado ajudar a categoria que ele representa nesse sentido?





Em nossa gestão implementamos ações que visam interiorizar a atuação do CRC em todo o Estado. Um exemplo foi a criação dos Fóruns e Seminários de Contabilidade da Paraíba, onde realizamos eventos de capacitação em cidades importantes de todo o interior do Estado, a exemplo de Patos e Catolé do Rocha . Criamos a TV CRC que também passou a transmitir ao vivo para todos os profissionais, palestras e aulas. Ainda temos dificuldades de comunicação com os profissionais, atualizações cadastrais devem ser feitas por profissionais para manter o canal de comunicação ativo com o CRC. Assim podemos ser mais atuantes e eficientes uma vez que utilizamos mídias sociais e ferramentas de informação em tempo real como forma de ajudar ao profissional se manter atualizado.





Na sua opinião, como o CRC-PB tem contribuído para o desenvolvimento da Paraíba e de que maneira?





A nossa contribuição não só para o nosso Estado, mas para o País como um todo uma vez que somos um Sistema CFC/CRC, é justamente proporcionar o desenvolvimento profissional de nossa classe e assim fazer com que o retorno para a sociedade seja em forma de excelência nos serviços e qualidade na informação contábil, que sem duvida alguma é algo imprescindível ao desenvolvimento das entidades e do Brasil.





Que outros tipos de auxílios o CRC-PB tem oferecido aos seus associados? Há cursos, capacitações, palestras e eventos de orientações realizados? E qual a frequência dessas atividades?





O serviço ao profissional que estamos compelidos por disposição legal é de promover Educação Continuada, nesse aspecto além dos Fóruns e Seminários criados para o interior do Estado, temos semanalmente em mais de 10 cidades o projeto Quintas do conhecimento, que são palestras dos mais variados temas de interesse da classe e que funcionam de Fevereiro a Dezembro. Além disso, realizamos em 2014 três grandes eventos, um de porte Internacional que foi o Luso Brasileiro de Contabilidade, realizado em Campina Grande com a participação de aproximadamente 700 profissionais. Fizemos ainda o Colóquio de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis da Paraíba e o Encontro da Mulher Contabilista. 





Quais os principais resultados obtidos pela entidade em 2014 e como andam os novos projetos deste ano 2015 em diante?





Fechamos o ano com mais de 6 mil capacitações realizadas, metas de fiscalização cumpridas e com um nível de aprovação da gestão superior a 80%. Isso foi por gratificante e nos motiva a inovar e trabalhar ainda mais em 2015. Como novidade temos a transmissão ao vivo de nossas plenárias mensais, trazendo o profissional para mais perto de nós, mais transparência e uma maior visibilidade para a classe. Outra novidade serão os cursos que disponibilizaremos em nossa TV CRC, gravados por grandes profissionais e que estarão em março disponíveis na nossa TV CRC.





Texto confeccionado por: Glaydson Trajano Farias


[ voltar a listagem de notícias ]