Notícias Empresariais

Tweet

Pressa para preencher IR torna erros mais comuns

Deixar a declaração de Imposto de Renda para a última hora pode provocar erros que, inevitavelmente, vão fazer o contribuinte cair na malha fina. O alerta é de especialistas da área, que deram dicas de como evitar problemas. De acordo com o vice-presidente da Aescon (Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Americana), Geraldo Luiz Bueno, os erros mais comuns se referem a dependentes, despesas médicas e escolares. É comum também, segundo ele, errar a própria renda.



"Tem gente que tem mais rendas além do salário, como aluguéis de imóveis, aposentadorias, ou renda de cônjuges e filhos quando a declaração é conjunta, e isso tudo tem que ser declarado", explicou Bueno.



Para um dos diretores do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis da RMC (Região Metropolitana de Campinas), Luiz Antonio Ercules, a pressa deve ser evitada. "Não adianta querer entregar tão logo, porque haverá erros, nem deixar para a última hora, o que é pior ainda", afirmou.





BALANÇO PARCIAL



Nas 20 cidades da RMC, 10% do total de declarações de Imposto de Renda esperadas pela Receita Federal para 2015 foram enviadas até 0h de domingo.



Conforme dados da Receita Federal, na região são esperadas 657,4 mil declarações, sendo que Campinas é responsável por quase metade desse número: 307 mil. Nos 20 municípios, 66.139 contribuintes já estão com o compromisso resolvido.



De acordo com Bueno, a porcentagem é considerada até um pouco acima da média. "Geralmente, as pessoas começam a se preocupar com isso no final de março, mas chegar em 10% no meio do mês é um bom número", afirmou.



Segundo ele, os contribuintes estão se adiantando para garantir a restituição o quanto antes.



Depois de Campinas, as quatro cidades com mais declarações aguardadas pela receita são Americana (57 mil), Indaiatuba (51 mil), Sumaré (44 mil) e Santa Bárbara d'Oeste (36 mil).



O envio das declarações teve início em 2 de março. O prazo final de entrega é 23h59 do dia 30 de abril. No Brasil, 2,96 milhões de declarações, das 27,5 milhões esperadas, foram entregues até ontem, às 17h.



Segundo a Receita, deve declarar Imposto de Renda quem mora no Brasil e teve rendimentos tributáveis, como o salário, de mais de R$ 26.816,55 durante o ano passado.



Além disso, são obrigadas a declarar as pessoas que receberam rendimentos isentos, não tributáveis, ou tributados na fonte acima de R$ 40 mil no ano.



Texto confeccionado por: Leon Botão Região 


[ voltar a listagem de notícias ]