Notícias Empresariais

Tweet

Fazenda visa estimular concessão de crédito

O Ministério da Fazenda avalia adotar novas medidas para facilitar e estimular a concessão de crédito no Brasil em segmentos onde foram detectados problemas. Estão em estudo ações para melhorar a oferta de linhas de financiamento de curto prazo, como para capital de giro, e para ampliar o financiamento privado para a infraestrutura. Além disso, estão sendo discutidas medidas para ajudar a indústria em 2016, principalmente a de base.





A avaliação do ministro Joaquim Levy é de que não há um problema de crédito na economia brasileira, mas sim gargalos e questões pontuais que poderão ser melhoradas, como essa questão do capital de giro para as empresas. Domingo, na Turquia ­ onde participou de reunião do G20 ­, Levy enfatizou esse pensamento e afirmou que o problema não é falta de financiamentos, mas de demanda retraída. “A situação de hoje é distinta de 2008. Não há problema de oferta de crédito. O problema é normalização a economia. É preciso estabelecer as condições de demanda”, disse.





Apesar de pressionado pelo PT e por setores do governo a mostrar o caminho para o crescimento e de aumento do crédito, o ministro entende que já vinham sendo tomadas medidas para estimular os financiamentos, como a liberação de R$ 22,5 bilhões em depósitos compulsórios para financiamento imobiliário, em maio; a facilitação para bancos pequenos e médios captarem recursos, em setembro; e o alongamento dos prazos para financiamento dentro do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) do BNDES, na semana passada.


[ voltar a listagem de notícias ]