Notícias Empresariais

Tweet

5 características de um líder empresarial carismático

Quando pensamos na figura de um líder, dificilmente não a associamos a um ser carismático, ou seja, alguém com uma capacidade natural de inspirar e influenciar as pessoas a sua volta.



O termo carisma tem origem grega e significa ter a capacidade de agradar, atrair e cativar as pessoas, despertando sua atenção e interesse. Está associado, principalmente, a pessoas com êxito na vida e que se sobressaem devido a uma personalidade forte e impactante.



São várias as competências que nos fazem reconhecer uma pessoa como líder. Dentre elas, podemos, certamente, destacar o carisma como a competência que possibilita um diferencial no âmbito das relações interpessoais.



Líderes carismáticos exercem com maior facilidade poder sobre sua equipe de trabalho, seus pares e também seus superiores. Possuem a habilidade de motivar as pessoas, conduzindo-as e orientando-as a um determinado objetivo a ser atingido, por meio do seu entusiasmo e sua autoconfiança.



Identificamos facilmente algumas características inatas nos líderes que possuem carisma dentro de uma organização:



1 - Saber seduzir e atrair os membros da equipe por meio de uma personalidade enormemente atrativa;



2 - Ser um grande comunicador, unindo a equipe ao seu redor devido ao seu poder natural de persuasão;



3 - Gerar admiração, o que amplia sua capacidade de conduzir as pessoas a atingirem resultados extraordinários;



4 - Possuir autoestima elevada, demonstrando muita segurança em suas ações, mesmo em situações difíceis, pois acredita que poderá superá-las;



5 - Demonstrar uma tendência a assumir riscos, influenciando sua equipe a galgar novos patamares de desempenho e inovação.



Todas essas características são consideradas fundamentais para o sucesso de um líder e sua equipe, porém não podemos esquecer que carisma é um dom, não um valor. Líderes carismáticos são importantes no contexto organizacional quando seus valores são virtuosos e direcionados ao bem-estar de todos a quem influencia.



A história está repleta de líderes que usaram seu carisma apenas para atender a interesses próprios, sem agregar nenhum valor ao meio ou a seus “seguidores”.



É importante ressaltar também que ter carisma apenas não é garantia para ser um bom líder. Também é preciso gostar e respeitar profundamente as pessoas como seres autônomos e aptos a fazer suas próprias escolhas.



Texto confeccionado por: Maria Cristina Ortiz 


[ voltar a listagem de notícias ]